Páginas

sábado, 10 de abril de 2010

Haicais











Lavoura de maio -
Arado imprime em fileiras,
promessas de pão.


*******************

Noites de agosto -
Rasgos de luz na vidraça,
vento nos trigais.

***********************

Ribeiro da infância -
Entre a colina e a pastagem,
canção matinal.

****************

À entrada do sítio -
cheiro de figos maduros,
pomar maternal.

*****************

Nos campos de inverno -
Avô de capa e cachimbo,
nem uma vez mais.


*****************

Brancas margaridas,
escondem pétreos segredos-
entre antigos muros.

Terezinha Manczak

Um comentário:

  1. lindos seus haikais...eles são leves e doces.

    Bjs querida

    Maeles

    ResponderExcluir